http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Beleza http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Cabelos http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/DIY http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/%23projetoingridmagra http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Decora%C3%A7%C3%A3o http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Look%20do%20Dia  http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Dicas%20de%20make  http://www.ingridaleixo.com.br/search/label/Moda https://www.youtube.com/user/semprelindamakeup

Beleza negra: Como escolher a base correta?


Oi meus amores, tudo bem com vocês?
Bom.. final de semana chegando e fiquei devendo tutorial pra vocês.
Mas explico!!! rs (antes que me ataquem)
O tempo mudou por aqui e eu, como sou alérgica... to acabada! Basta mudar o tempo, que não sou mulher pra nada, espirros e mais espirros, cabeça doendo e etc...
Mas... não deixaria de trazer um post legal pra vocês, então resolvi trazer um post bastante pedido que é esse: COMO ESCOLHER A BASE CERTA PARA NEGRAS?! 
Então, trouxe uma reportagem bem legal da UOL com super dicas do maquiador Wilson Eliodorio, especialista em evidenciar a beleza negra.
Espero que gostem !!! Ótimo final de semana pra vocês!!! *-*


  • Beleza negra: Saber o tom de fundo da pele - frio (esverdeado) ou quente (avermelhado) - é fundamental para escolher a base ideal
Encontrar o tom de base perfeito é um dilema para qualquer mulher, mas esse drama pode ser ainda maior para as negras. “O contraste natural de luz e sombra é maior, por conta da estrutura óssea, que deixa as reentrâncias mais evidentes como, por exemplo, o canto interno dos olhos e a lateral do nariz, que costumam ser mais fundos”, justifica o maquiador Wilson Eliodorio, especialista em evidenciar a beleza negra.
Assim como nas peles mais claras, as variações de cor entre as mulheres de pele negra geralmente têm três tons: claro, médio e escuro. As de pele clara são como as atrizes Sheron Menezes e Camila Pitanga; as de pele média têm o tom semelhante ao da atriz Taís Araújo e de pele escura são como a dançarina e apresentadora Adriana Bombom e a atriz Adriana Alves. Mas independentemente dessa variação é importante saber se o tom da pele é frio (esverdeado) ou quente (avermelhado). “Isso é fundamental para acertar a cor da base, assim como a do corretivo e do pó facial”, diz Wilson. Para saber se é frio ou quente, é simples, basta aplicar um hidratante no rosto e ficar embaixo da luz de um elevador. A iluminação, que combina lâmpadas fluorescentes com incandescentes, tem o mesmo efeito da luz do sol, o que assegura uma visão real. “Sob essa luz é só observar se os reflexos da pele são dourados ou avermelhados, que significa quente; ou prateados com uma nuance esverdeada, que é a pele fria”, explica o maquiador.
Antes de começar a se maquiar é importante que a pele esteja limpa e hidratada. Faça o mesmo no pescoço e colo e dê uma atenção especial aos lábios. "O hidratante pode funcionar como um primer, ele favorece a cobertura e a textura dos produtos aplicados na sequência", ensina o maquiador Wilson Eliodorio. Mas se preferir, use um primer
 Aplique uma base mais escura do que o tom natural da pele nos contornos: têmpora, lateral que liga o canto da boca à têmpora, lateral da testa, área do côncavo, lateral e aba do nariz. Aplique uma base mais clara, do que o tom natural da pele, na ponte do nariz, lateral do maxilar, buço (área entre o lábio superior e o nariz), queixo e na área das olheiras
Aplique uma base mais clara, do que o tom natural da pele, na ponte do nariz, lateral do maxilar, buço (área entre o lábio superior e o nariz), queixo e na área das olheiras
 Nos pontos de alta luz (base da sobrancelha, canto interno dos olhos, canto externo do ossinho da maçã, ponte do nariz, centro do queixo e canto externo do lábio superior) aplique uma base um tom mais claro ainda, do que o segundo mais claro, para iluminar. "Essa base é ideal para disfarçar manchas típicas da pele negra ? como a olheira arroxeada um pouco marcada (que faz parte da pigmentação natural) e o contorno da boca levemente mais escuro que o tom do rosto", diz Eliodorio. O corretivo só é necessário para imperfeições pontuais como uma espinha ou uma manchinha. E o tom correto deve ser bem próximo a cor natural da pele.
Com um pincel cheio e fofo espalhe os diferentes tons de base na pele com movimentos circulares. "Para esse mix de cores ficar perfeito, a pele deve estar bem hidratada. Quanto mais hidratada, mais uniforme e fluido será o resultado dessa mistura", justifica Wilson Eliodorio.
Para finalizar passe o pincel (nessa fase, pode utilizar também o pincel duo fiber) no sentido do centro do rosto para as laterais ? o acabamento fica perfeito.

A base perfeita:

Seguindo o princípio de pele quente ou fria é fácil chegar à cor de base ideal. Na hora de experimentar na pele antes de comprar, os reflexos do produto devem ser os mesmos identificados no elevador. Segundo o maquiador, a região certa para testar a base é aquela linha que vai do canto externo da unha do polegar em direção ao pulso passando por cima daquele ossinho. “Nessa linha é onde está a diferença de cor da pele que toma sol com a que não toma sol, é só aplicar a base nesse limite, espalhar e esperar secar. Feito isso, ela tem que ficar quase invisível para ser o tom ideal, depois é só ver se os reflexos são dourados ou prateados”, explica ressaltando que é melhor testar a base em luz natural, nunca nos espelhos com luzes de camarim que existem em lojas, já que estes podem distorcer o tom  real da pele.
Para saber a textura certa (se líquida, cremosa ou compacta) é preciso sentir conforto na pele, aquela sensação de cútis saudável, hidratada. A base certa traz sedosidade, brilho e maciez, se a que experimentar trouxer incômodo é melhor testar outra consistência até achar a agradável. “A base ideal deve proporcionar conforto, além de proteção solar, hidratação e boa cobertura”, resume Wilson.
Para trabalhar os volumes do rosto (contorno e o jogo de luz e sombra) é preciso um tom mais escuro e outro mais claro que o natural da pele, o que fica fácil depois de definir o tom principal. “Se der para investir em apenas dois tons, que seja o neutro e o mais escuro”, avisa Eliodorio.
Nada de efeito acinzentado:

Ao passar a base, é comum mulheres negras terem a sensação de que a pele fica com um aspecto acinzentado. “Isso acontece provavelmente porque ela usa uma base fria na pele quente ou vice-versa”, opina Eliodorio. No entanto outros dois fatores contribuem para essa sensação de pele com cor de cimento: a aplicação direta na pele, sem antes passar um hidratante ou primer e usar base mate na pele seca ou base acetinada na pele oleosa. “O certo é fazer o contrário, usar uma base mate nas oleosas, para amenizar a oleosidade natural; e usar uma base mais acetinada, com micropolímeros refletores de luz, nas peles secas, para não craquelar e ainda trazer um brilho natural que elas não têm”, justifica.

Fonte: Site Uol

Beijoquinhas e até a próxima!!!  

3 comentários:

  1. Adorei o post Ingrid, tem gente que ainda tem muita dúvida sobre.

    http://vocevaidosaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Dicas fundamentais!

    Beijoos!
    http://simplesglamour.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Show amei eu estava prescisando dessas dicas !
    perfeito ingrid volta com mais opções de makes para morenas a gente quase não vê nada por ai "

    beiijos

    www.lorranafashionissima.blogspot.com

    ResponderExcluir